SÃO PAULO, 2 DE JULHO DE 2019 – Uma pesquisa da Palo Alto Networks (NYSE: PANW), líder global em cibersegurança, em parceria com a YouGov, revelou que mais da metade dos brasileiros (52%) preferem que sua cibersegurança seja controlada por uma inteligência artificial ao invés de humanos. Ainda, 62% dos entrevistados estão menos preocupados com a segurança de seus dados por conta da tecnologia em cibersegurança.

 

A Palo Alto Networks entrevistou, em parceria com a YouGov e a Dra. Jessica Barker, especialista na natureza humana da cibersegurança, mais de mil brasileiros para mapear suas impressões a respeito das novas tecnologias de cibersegurança - como a inteligência artificial - e como essas tecnologias protegem seu modo de vida digital.

 

“A inteligência artificial tem um papel-chave na cibersegurança dos dias atuais”, declarou Marcos Oliveira, country manager da Palo Alto Networks do Brasil. “Os seres humanos estão lutando para estar um passo à frente dos hackers, então é natural que eles procurem a tecnologia para se proteger online. A pesquisa mostra que os brasileiros gostariam que a IA cuidasse da segurança deles e acreditam que seus dados estarão mais seguros com o uso de produtos de cibersegurança”.

 

Outros números de destaque incluem:

  • 55% dos brasileiros entrevistados* acham que checagens de segurança (como, por exemplo, a checagem da senha para provar que o usuário não é um robô) tem um impacto positivo na experiência digital;
  • 55% acredita que eles próprios devem ser responsáveis pela segurança de seus dados pessoais, e 54% acham que saber mais a respeito do que podem fazer para protegerem a si próprios e suas famílias no ambiente online faz com que eles se sintam mais seguros;
  • 82% sentem que estão fazendo tudo o que podem para se prevenir das perdas de suas informações, enquanto 69% dos entrevistados acreditam que não ter a certeza de como proteger seus dados faz com que eles se sintam ansiosos.

“A confiança é muito importante na cibersegurança. Pessoas querem estar engajadas ativamente para se protegerem online e contam com a tecnologia para ajudá-las nessa empreitada. O conhecimento adquirido pode então ser transferido para outras áreas de suas, vidas, sendo a mais importante delas o ambiente de trabalho”, ponderou a Dra. Jessica Barker.

 

Uma mudança no cenário econômico também está impactando as decisões das pessoas sobre novas tecnologias. A “nuvem” se tornou um diferencial competitivo para as organizações, e há um desejo de usá-la como aceleradora para se obter melhores resultados de negócios.

“O comportamento das pessoas é uma peça-chave no sucesso da cibersegurança e maus hábitos ou falta de conhecimento têm sido, desde sempre, o elo fraco da corrente”, complementou Oliveira. “Avanços como o 5G e novas medidas regulatórias como a LGPD são novos desafios para que tecnologias como a inteligência artificial e o machine learning possam ajudar as companhias a enfrentar o futuro de maneira segura”.

 

A metodologia de pesquisa da YouGov

Todos os dados, salvo indicação ao contrário, são da YouGov Plc. O tamanho total da amostragem foi de 1.006 mil adultos. O trabalho de campo foi realizado entre 7 e 17 de maio deste ano. A pesquisa foi realizada online. Os números foram mensurados e representam todos brasileiros adultos (acima de 18 anos).

 

*Aos pesquisados online foi direcionada a seguinte explicação para ser lida antes de responderem o quanto extensões de segurança cibernética, ou seja, verificações que você precisa realizar antes de pagar por um produto ou serviço online (por exemplo, provar que você 'não é um robô' – Captcha – relogar, fornecer detalhes etc.) impactam positiva ou negativamente sua experiência digital em uma escala de 0 a 10 (sendo 0 “muito negativamente” e 10 “muito positivamente”).

 

“A experiência digital é como o consumidor experimenta ou não o uso de um serviço on-line, como compras ou serviços bancários. Uma boa experiência digital inclui: quando você pesquisou um item para comprar online, o quão rapidamente o encontrou, o quão rapidamente o produto ficou disponível para compra, a agilidade com que conseguiu fazer o checkout sem contratempos etc., enquanto uma má experiência digital inclui: quando o site ou o aplicativo é executado muito lentamente, se havia links quebrados, se era exigido que o usuário adicionasse muitas informações manualmente etc.”.

 

“Positivo” foi definido quando os representantes assinalaram um score de 8, 9 ou dez na escala.

 

 

Sobre a Palo Alto Networks

A Palo Alto Networks, líder global em segurança cibernética, está moldando o futuro centrado na nuvem com a tecnologia que está transformando o modo como as pessoas e as organizações operam. Nossa missão é ser a escolha de parceiro de segurança cibernética, protegendo nosso modo de vida digital. Ajudamos a enfrentar os maiores desafios de segurança do mundo com inovação contínua que aproveita os mais recentes avanços em Inteligência Artificial, análise, automação e orquestração. Ao fornecer uma plataforma integrada e capacitar um crescente ecossistema de parceiros, estamos na vanguarda da proteção de dezenas de milhares de organizações em nuvens, redes e dispositivos móveis. Nossa visão é um mundo onde cada dia é mais seguro do que o anterior. Para mais informações, visite www.paloaltonetworks.com

 

Palo Alto Networks, o logotipo da Palo Alto Networks, Prisma, RedLock, GlobalProtect e Aperture são marcas comerciais da Palo Alto Networks, Inc. nos Estados Unidos e em jurisdições em todo o mundo. Todas as outras marcas registradas, nomes comerciais ou marcas de serviço usadas ou mencionadas aqui pertencem aos seus respectivos proprietários.

 

CONTATOS DA IMPRENSA

Capital Informação

Luciane Bernardi (11) 9.8224-4404

luciane@capitalinformacao.com.br

Ricardo Varoli (11) 9.9315-3522

ricardo@capitalinformacao.com.br

 

www.capitalinformacao.com.br

 


PA-3200 Series

Organizações do mundo todo estão ampliando suas iniciativas de nuvem e vir- tualização além das tradicionais implantações de centro de dados e de nuvem pública. As novas iniciativas incluem segurança como um componente NFV ou como uma solução mais completa para vários locatários.

  • 4332

Resumo das especificações e recursos da plataforma da Palo Alto Networks

Organizações do mundo todo estão ampliando suas iniciativas de nuvem e vir- tualização além das tradicionais implantações de centro de dados e de nuvem pública. As novas iniciativas incluem segurança como um componente NFV ou como uma solução mais completa para vários locatários.

  • 4453

PA-5200 Series

O PA-5200 Series da Palo Alto Networks® para dispositivos de firewall de última geração é composto pelo PA-5260, PA-5250 e PA-5220.

  • 1048

PA-800

Dispositivos Palo Alto Networks PA-800 Series de última geração, incluindo o PA-820 e o PA-850, são desenvolvidos para proteger filiais corporativas e empresas de médio porte.

  • 4306

Traps: Proteção e resposta de endpoint

A proteção e a resposta de endpoint do Traps™ da Palo Alto Networks bloqueiam as ameaças e coordenam a aplicação da segurança na rede e na nuvem, a fim de impedir ataques cibernéticos bem-sucedidos. O Traps bloqueia malware, explorações e ransomware conhecidos e desconhecidos ao observar as técnicas e comportamentos do ataque. Além disso, ele permite que as organizações detectem e respondam automaticamente a ataques sofisticados com técnicas de aprendizado de máquina e inteligência artificial (IA) com dados coletados no endpoint, na rede e na nuvem.

  • 16214

PA-220

O PA-220 da Palo Alto Networks apresenta os recursos dos firewalls de última geração para filiais corporativas distribuídas, varejo e empresas de médio porte.

  • 4141